PRAIA GRANDE-SP


Em PG, tecnologia é importante aliada da área de Segurança Pública


//Autoridades se reuniram dia 16 de novembro para debater ações
/Praia Grande possui um dos maiores parques tecnológicos da região voltados à segurança pública, com quase 2 mil câmeras de videomonitoramento instaladas em vários pontos da Cidade e modernos softwares capazes de integrar todas as informações captadas pelas lentes.
Toda esta tecnologia foi mais uma vez apresentada a representantes das polícias Militar e Civil e do Corpo de Bombeiros, no dia 16 de novembro, com o objetivo de otimizar os recursos disponíveis a estas forças de segurança.
Atualmente, 1.942 câmeras integram o sistema de videomonitoramento, sendo 1.768 câmeras fixas, 95 do tipo Domo (com zoom e giro de 360º) e 78 do tipo OCR (reconhecimento óptico) que já foram adquiridas e devem começar a ser instaladas ainda este mês, além de um Drone, que será usado para patrulhamento e mapeamento de áreas.
Softwares que filtram informações de acordo com a necessidade do que se quer apurar, que identificam placas e podem ser integrados a bancos de dados da área de segurança (como o Detecta, Infocrim e Infoseg) também já são realidade no Município e começam a ser integrados a todo o sistema.
O objetivo agora é otimizar esses recursos de forma que eles tenham uma efetividade maior, conforme explicou o secretário de Assuntos de Segurança Pública, José Americo Franco Peixoto. “Queremos diminuir os índices criminais em Praia Grande e essas ferramentas certamente ajudarão. Mas é preciso unir forças com as polícias para que o trabalho não fique sem sentido”.
O comandante do 45º Batalhão de Polícia Militar (BPM-I), responsável pelo policiamento na Cidade, coronel Maurício Vieira Izumi, disse ter ficado impressionado com a gama de possibilidades que o parque tecnológico oferece. “Vamos buscar formas de qualificar nossos policiais para que estejam preparados para aproveitar tudo isso da melhor maneira. A tecnologia vem somar a um importante trabalho de integração das polícias que já é realizado na Cidade”.
O delegado titular do Município, Carlos Henrique Fogolin de Souza, também concordou com a importância de os policiais terem acesso às tecnologias disponíveis e sugeriu inclusive a realização de uma espécie de oficina. “Com uma pronta resposta das polícias, consequentemente, haverá uma diminuição de ocorrências”.